Envia Teu Espírito Senhor e renova a face da terra!

POSTADO EM 04 de Maio de 2020

Envia Teu Espírito Senhor e renova a face da terra!

              Image title 

Convida o salmista a proclamarmos no salmo 103/104: “Envia Teu Espírito Senhor e renova a face da terra!”. E então, diante deste momento da pandemia, poderíamos perguntar-nos, está havendo uma renovação da face da terra? O Espírito do Senhor está agindo e recriando o mundo?

Quando lemos as informações que diariamente recebemos por meio das redes sociais virtuais parece que a nossa resposta a estas questões seja: Sim. A pandemia tem infectados muitas pessoas em todo o globo, a cada dia aumentam o número de óbitos, mas também o número dos que estão sendo curados.

O empenho das autoridades governamentais e os agentes sanitários em procurar dar condições para cuidar da saúde de quem precisar do sistema de saúde é um sinal dessa renovação, ou ainda, o desenvolvimento da cibercultura como uma realidade atual. Muitas empresas estão conseguindo sobreviver por estarem funcionando em modo remoto.

O sacrifício que algumas empresas estão fazendo para tentar manter seu quadro de funcionários considerando as orientações do distanciamento social. Grande parte da mídia está na perspectiva de promover a cultura do “#fiqueemcasa”. As redes de supermercados e de alimentação em geral funcionando em modo delivery.

Uma cultura acentuada de higienização e de novos cuidados que se tornam um novo hábito e porque não dizer uma nova moral de atitudes. Todas essas “mudanças” são sinal e expressão da renovação que está acontecendo no mundo. O Espírito do Senhor é quem está a agir renovando a face da terra, e sabemos, que nós, pessoas humanas, criados à sua imagem, temos aí uma responsabilidade única.

Ele nos ilumina e nos conduz para agirmos segundo Seu Espírito, mas respeita nossa liberdade de decidir, entre acolher sua vontade ou rejeitar. É uma decisão livre. E neste momento, Ele continua a agir e quer nos envolver com seu amor, mas o coração humano, parece ter outras prioridades, que viver sua vocação à comunhão com Ele.

A pandemia do coronavírus traz para nós também outro sinal, mostra o quanto o ser humano ainda não se deixa conduzir pelo Espírito Santo, pois, nossas atitudes egoísticas e mesquinhas revelam o quanto não nos importamos com a vida. Quando desobedecemos às exigências da quarentena, demonstramos ou que somos ignorantes em relação ao que está acontecendo ou falta de caridade para comigo, minha família e os outros, sobretudo, aquelas pessoas consideradas do grupo de risco.

A mesma falta de caridade pode ser visível na atitude de algumas autoridades governamentais que demonstram uma ingerência da situação, pois não considera a ciência,


como por exemplo, a importância de medir a proliferação do vírus pela amostra do “pico do vírus”. A própria economia global se vê ameaçada neste momento. E o Espírito do Senhor continua a renovar a face da terra.

Ele continua a renovar, e quer chegar ao coração humano, para que o mundo seja outro. Muitas coisas estão a mudar, novos hábitos e costumes, o futuro parece que chegou, a era da cibercultura, enfim, novidades, mas o coração humano ainda continua velho, como ensina São Paulo, ao falar do homem velho e mulher velha, ou ainda Jesus, com sua parábola dos vinhos novos em odres novos.

A pandemia, revela o quanto ainda, homens e mulheres vivem segundo a carne e não segundo o Espírito. A história é testemunha disto. O problema do Brasil não é a economia, mas a desigualdade social que antes é racial e que neste momento de pandemia infelizmente faz-se sentir sua violência histórica. A ausência de políticas públicas nas periferias demonstra neste momento a proliferação do vírus sobretudo nessas regiões.

E o Espírito continua a renovar a face da terra e quer chegar ao coração humano. Quer fazer cada um de nós sentir o amor de Deus que foi derramado em nossos corações por meio do Espírito do Filho que clama: Abbá! (Cf. Rm 5,5). E o Espírito Santo gera a unidade e nos faz viver em comunhão entre diferentes sendo iguais.

O Espírito continua a renovar a face da terra e quer fazer de nós orantes. Ele ora em nós. E este ano de modo especial quer convidar-nos a acolher o sentido dessa renovação que o Seu Espírito realiza fazendo renovar a face da terra a partir do sentido da “gentileza” (Cf. Subsídio da Semana de Oração pela Unidade Cristã 2020).

Em tempos de pandemia do COVID-19, o Espírito conduz-nos a sermos hospitaleiros. A proposta da Semana de Oração pela Unidade Cristã deste ano convida-nos a alargar nossos gestos de acolhida e solidariedade para além dos nossos próprios grupos religiosos.

Oferecer hospitalidade é uma virtude para estes tempos. O próprio Espírito Santo, doce hóspede da alma, dá-nos os dons necessários para que possamos realizar esta novidade que renova a face da terra. Abertos à ação do Espírito que renova a face da terra, peçamos juntos em oração: Vem Espírito Santo e enchei os corações dos vossos fiéis, e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra!

Pe. José Antonio Boareto


© Copyright 2020. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil