Primeiro Encontro Inter-Religioso Diocesano

POSTADO EM 28 de Junho de 2020


Image title


No dia 28 de junho aconteceu o Primeiro Encontro Inter-religioso Diocesano. O encontro foi online. Contou com a presença aproximadamente de 40 pessoas. O objetivo do encontro foi proporcionar maior proximidade em tempos de distanciamento social. O Professor Juan José Tamayo apresentou uma conferência com o tema: Fundamentalismo religioso em tempos de pandemia do Covid-19. Em sua explanação, primeiramente demonstrou a gravidade da situação da pandemia que tem seus efeitos em três crises: sanitária, social e econômica, ambas, apontam para a destruição da vida, pois a economia mundial assumida pela cultura neoliberalista torna a política necropolítica, ou seja, escolhe quem vive e quem morre. Os pobres e os excluídos são descartados, pois eles não valem nada. Esta realidade da economia já havia sido denunciada pelo Papa Francisco em sua encíclica Evangelium Gaudium:”Esta economia mata” porque prevalece a “lei do mais forte”. A atual cultura do “descartável” criou “algo de novo”: “os excluídos não são ‘explorados’, mas ‘lixo’, ‘sobras'” (Evangelium Gaudium, 53). Depois, o professor Tamayo, apresentou as cinco reações à pandemia por fundamentalismos religiosos: 1) A compreensão que seja um castigo de Deus; 2) O sentido redentor e expiatório; 3) A negação da pandemia; 4) Não responder a pandemia pela ciência e 5) Não considerar a Modernidade, afirmando postura contrária, da perspectiva dos direitos humanos e do reconhecimento do Estado de Direito. Em seguida, houve um momento para perguntas e depois deu-se o encerramento. Para ele, o modo de superarmos o fundamentalismo é renunciar ao fundamentalismo. Precisamos que os formadores e os líderes religiosos promovam espaços de formação, escolas de formação teológica, não podemos ter religiões analfabetas. E no serviço ao diálogo inter-religioso faz-se necessário empenhá-lo em quatro exigências fundamentais: 1) A defesa da vida, a começar pela vida dos mais vulneráveis; 2) A defesa da paz que é justiça vivida em fraternidade na solidariedade; 3) Defesa do meio ambiente no cuidado com a natureza e 4) A defesa da igualdade de direitos no respeito às diferenças. No encerramento foi feito um agradecimento a Dom Sérgio pelo apoio e incentivo e ao professor Juan José Tamayo pela brilhante conferência, como também aos líderes religiosos, Pai Bill e Iyá Tânia, representantes das religiões afro, Marilis e Anésia, do Movimento Negro de Itatiba, membros do COMIDI, seminaristas e participantes das diversas paróquias da Diocese de Bragança Paulista, como também estudantes e professores.

© Copyright 2020. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil