O Som Do Silêncio

POSTADO EM 03 de Julho de 2019



                   O som do silêncio



Image title






Como é importante silenciar! Você consegue? Já parou para ouvir a voz do silêncio? É tanto barulho fora e dentro de nós que silenciar tem sido um exercício muito difícil. Ouvimos tantas coisas e ultimamente como tem faltado gentileza nas pessoas escutamos de forma áspera palavras que são ditas para machucar ou ferir sem nenhuma consideração com o outro.


Palavras amargas e frias por um lado, por outro lado, palavras sem conexão umas com as outras, não sabemos mais como nos comunicar considerando os sentimentos que vinham acompanhando a fala.


Falamos por áudio e comunicamos por textos nas redes sociais. Demonstramos o afeto por emotions. As conversas viram em torno do pensamento comum da mentalidade consumista, ou se conversa sobre o que é necessário consumir e que ainda precisa comprar ou sobre o corpo que luta eternamente para estar na perfeição.


Também reduzimos o espaço de participação social a uns bons embates nas redes sociais sem considerar a ética e muito menos o cuidado. Degladiamo-nos defendendo cada um sua verdade.


Não conseguimos mais falar com Deus sem ser com muitas palavras. Que medo é esse do silêncio? Sabemos de muitas pessoas que gostariam de falar e precisam, mas não são ouvidas. Estamos acompanhando o fenômeno da depressão e o diagnóstico que se apresenta é sempre o mesmo: a falta de escuta.


Precisamos de pessoas que nos ouçam, mas no meio de tanta comunicação como não estamos ouvindo? Está faltando ternura. Não basta escutar é preciso estar presente sendo presente. É preciso escutar com o ouvido do coração, isto é, percebendo os sentimentos.


Não conseguimos ouvir o silêncio, pois estamos perdendo a capacidade de nos maravilhar com tudo que existe, não estamos sabendo contemplar o mundo como uma ação de graças do Criador.


Não fecheis o vosso coração, mas ouve hoje a voz do Senhor diz o salmista. Abri os meus lábios e minha boca cantará o vosso louvor lemos em outro salmo. Precisamos do milagre que Jesus realizou no surdo e mudo, isto é, tocando-lhe os ouvidos e depois a boca disse “Éfeta” que quer dizer “abre-te!”


Abre nossos ouvidos para ouvir tua voz que nos fala no silêncio. Ajuda-nos a ouvir-te Senhor no cantarolar dos pássaros, no sussurrar das folhas das árvores, no barulho das ondas do mar. Que possamos perceber que estamos vivos quando silenciando ouvimos a própria respiração e de certa forma tomamos consciência de como estamos vivendo.


A fé vem de escutar a palavra. A palavra hebraica “shemá” significa escuta. E escutar é mais do que ouvir é verdadeiramente obediência. Obedecer é escutar a Palavra para no discernimento decidir para o que mais me traz felicidade, isto é, o que realiza em mim a vontade de Deus.


E a vontade de Deus é que eu reconheça a Vida que é Ele em mim. Que saboreei a cada momento sua Presença. Nada mais devemos buscar a não ser o querer estar com Ele na adoração silenciosa. Como precisamos redescobrir a maravilha que é ficar com Jesus Eucarístico. Simplesmente ali ficar e sentir sua Presença. Simplesmente ali permanecer e amar.


Quem se deixa envolver por seu amor cada vez mais se torna também amor. O silêncio não é vazio nem ausência, mas é experiência de solidão. A solidão é uma experiência necessária de “soli Deo” (só por Deus) ou só com Deus. Como é bom ter um tempo de oração pessoal para simplesmente ali ficar e permanecer em sua Presença.


Infelizmente estamos nos desumanizando e deixando de amar a Deus e ao próximo, pois estamos falando muito de nós e até mesmo de Deus e pouco deixando Ele falar em nós. Estamos silenciando menos e não deixando ser tocado pelo mistério do amor divino.


Escutemos a voz do silêncio, busquemos sentir Deus que nos fala através de tudo que existe. Deixemo-nos envolver num louvor e ação de graças por toda a Criação. Experimentemos toda Ternura de Deus em nós e assim envolvidos em seu Amor também amemos.


Silêncio também para ouvir o outro, silêncio para acolher a imagem de Deus que é cada pessoa humana. Silêncio para ouvir sua história, compreender suas dores e celebrar suas alegrias. Silêncio para respeitar o semelhante. Silêncio para ouvir a voz do Senhor que clama na voz daqueles e daquelas que são silenciados e silenciadas todas as vezes que tentam abafar os seus gritos. Que possamos encontrar a Sabedoria no silêncio necessário que nos faz sermos mais presentes a nós mesmos e aos outros em atitude de compaixão.


Ninguém melhor para nos ajudar a ouvir o som do silêncio enquanto lugar da experiência de escuta do Senhor do que Nossa Senhora que guardava todas as coisas no seu coração. Mãe, Senhora do silêncio, ensina-nos a fazer silêncio, ensina-nos a rezar, ensina-nos a amar.




Pe. José Antonio Boareto

© Copyright 2019. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil