Não seja omisso(a)! Devolva!

POSTADO EM 22 de Novembro de 2017

Por Monsenhor Giovanni

Estamos chegando ao final de mais um ano. Na Igreja Católica também! Só não há coincidência de datas.

Na Igreja o ano da Liturgia se encerra com a festa de Cristo Rei e, já no começo de novembro, começa um novo ano com o Advento. Tempo de preparação para comemorar a presença de Deus feito carne humana entre nós. Nestes últimos domingos a comunidade é chamada a fazer a revisão da caminhada realizada. Verificar o quanto se correspondeu ou não à missão de continuar o anúncio do Evangelho nas palavras e atitudes.

A liturgia da Palavra do domingo que passou ofereceu, de modo bem claro, a chance de um repensar a responsabilidade de quem se diz cristão. Começava com o texto de Provérbios (31,10ss) onde a Sabedoria é comparada à uma mulher fantástica. Sonho de todo homem semita. Cuidadora do lar, trabalhadora, generosa com empregados e necessitados, capaz de deixar seu marido totalmente tranquilo nos negócios da cidade. E, ainda, elogiadíssimo pela mulher que tinha como esposa! Esse texto tinha a finalidade de fazer pensar sobre a Sabedoria (que A Bíblia compara, muitas vezes, à mulher sonhada naquela época). Ela é a chave para que a vida seja feliz e plena.

O texto dos Provérbios iluminava o anseio da comunidade de Tessalônica (1ª Ts 5,1-6) que, esperando a vinda iminente do Cristo Triunfante, queria saber a data para não ser pega de surpresa. Paulo afirma que a data é decisão divina. À comunidade cristã cabe vigiar e continuar agindo preparando a Vinda do Senhor. E como isso se faz?

Entra o texto do Evangelho de Mateus (25,14-30). Fala-se do senhor que dá sua riqueza para que os empregados a façam crescer. A cada um entrega uma quantia de acordo com sua capacidade. Ao voltar recebe o lucro: dois empregados devolveram o dobro. Um, medroso, preguiçoso enterrou o dinheiro e devolveu o que recebeu. A parábola quer mostrar que o Senhor é Jesus que entrega sua riqueza aos empregados: o Evangelho e sua Igreja que será o seu “banco” para administrar os sacramentos. Confia, a cada um, parte da sua missão. De acordo com a capacidade de cada um.

A questão não é a capacidade. Essa todos têm! A questão está em como trabalhar a riqueza. E me fixo naquele que enterra a riqueza! Se tem medo, preguiça ou não tem tempo deve devolver a riqueza ao “banco”, para que a riqueza não se desvalorize ou não possa ser utilizada porque alguém a retira de circulação. Boa advertência a todos os que têm algum ministério ou serviço na Igreja: sente que não tem vontade, tem medo, não tem mais tempo para aquilo que assumiu? Não se omita! Devolva ao “banco”!

Em meados deste mês de novembro foi realizada Assembleia Diocesana com a convocação dos ministros ordenados, seminaristas e agentes da pastoral dos sacramentos da Iniciação Cristã (Batismo, Crisma, Eucaristia) e agentes dos Encontros para Noivos. Foi feita uma explanação extensa sobre o necessário retorno à iluminação catecumenal, especialmente dirigida aos cristãos católicos deficientemente evangelizados.

Tristemente, não é novidade para nós, que muitos dos batizados não cresceram na Fé e no conhecimento de Jesus Cristo. Daí o voltar-se da preocupação do Papa Francisco e dos nossos bispos para a necessidade de rever a forma como está o processo da Evangelização.

Salienta-se a “Igreja em saída”! Ir aso encontro das pessoas onde elas estão e a retomada do “querigma”, o anúncio alegre do Senhor que deu sua vida por nós, vive e é o Senhor!

No fundo é uma revitalização, um retomar os caminhos da formação da Fé nos primórdios da Igreja. Somos todos chamados a não ter medo de ousar. Agradecer tudo o que foi feito ao longo dos séculos de evangelização, mas reconhecer que estamos em outras situações. Vivemos mudança de época onde tudo é colocado em discussão. Parece que não temos mais parâmetros. Tudo é liquido, como afirma Zigmunt Bauman.

Nós cristãos temos, não para nós somente, aquele que é Caminho, Verdade e Vida! Nossa missão é faze-lo conhecido. Possibilitar o encontro com Ele. Para que conhecido e encontrado seja a resposta para todo ser humano!

© Copyright 2017. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil